Prefeitura do Rio disponibiliza agendamento por aplicativo de serviço das Naves do Conhecimento

LanTable e Biblioteca Digital só podem ser utilizadas presencialmente mediante agendamento prévio.

Função está disponível apenas no sistema Android

 

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria da Pessoa com Deficiência e Tecnologia (SMDT), adicionou mais uma forma de realizar o agendamento para utilização dos serviços da LanTable e Biblioteca Digital das Naves do Conhecimento. Já está disponível para os sistemas Android e iOS o aplicativo NavesAPP

Além do NavesAPP, o agendamento poder ser feito pelo site e pelo Whatsapp. A utilização do espaço só será permitida com agendamento prévio. Dessa forma, as Naves mantém as regras de prevenção à Covid-19. 

O aplicativo NavesAPP pode ser utilizado ainda para acessar a área de usuário do aluno, ver os certificados dos cursos e palestras e, em sua versão mais atual, realizar o agendamento do uso dos serviços da Nave. 

O aplicativo encontra-se disponível nas versões iOS e Android. Vale ressaltar que a FUNÇÃO AGENDAMENTO ESTÁ DISPONÍVEL APENAS PARA O SISTEMA ANDROID. 

As Naves do Conhecimento retomaram seus serviços presenciais (apenas LanTable e Biblioteca Digital) no dia 14 de setembro. As Naves de Irajá, Penha, Padre Miguel, Santa Cruz, Vila Aliança e Madureira estão seguindo todos os protocolos de segurança, entre eles, a sanitização de todas as unidades. 

Os cursos e oficinas continuam sendo oferecidos nas plataformas online. Só neste mês de setembro foram oferecidas 8 mil vagas em cursos e palestras. Para se inscrever nos cursos os usuários devem acessar o site www.navedoconhecimento.rio

 

Para mais informações ou agendamento na Nave, segue abaixo o WhatsApp das unidades que estão abertas:

Nave de Santa Cruz – (21) 99011-4417

Nave de Irajá – (21) 99011- 4469

Nave da Penha – (21) 99011- 4470

Nave de Madureira – (21) 99011- 4354

Nave de Vila Aliança – (21) 99011- 4929

Nave de Padre Miguel – (21) 99011- 4933

Prefeitura do Rio oferece curso acessível de Informática Básica e criação de aplicativos

As aulas serão ministradas online com tradução em libras

 

A Prefeitura do Rio, por intermédio da Secretaria da Pessoa com Deficiência e Tecnologia (SMDT), está oferecendo pela primeira vez, online, o curso de Informática Básica e criação de aplicativos com tradução em Libras (Linguagem Brasileira de Sinais). As inscrições já estão abertas e a primeira aula começa no dia 31 de agosto.

 

Esse curso é fruto da parceria da Nave do Conhecimento com a Central Carioca de Intérprete de Libras (CCIL), ambas fazem parte da estrutura da Secretaria da Pessoa com Deficiência e Tecnologia e unem, de forma prática, a inclusão digital com a acessibilidade. As inscrições podem ser feitas no site www.navedoconhecimento.rio. Lembrando que todos os cursos das Naves do Conhecimento possuem certificado. 

 

Além do curso acessível, o bate papo Naves Online do dia 03 de setembro terá como tema “Acessibilidade: a importância da Linguagem de Sinais”. Os bate papos Naves Online acontecem todas as quintas-feiras às 19h30, no canal no YouTube Naves Online e você pode acessá-lo através do link: www.youtube.com/navesonline/live.

Novo curso da Nave do Conhecimento atrai mais de 350 pessoas

O curso Crie seu primeiro site com HTML e CSS foi lançado durante a quarentena, na modalidade online, para aqueles interessados em aprender a construir um site. Os cursos das Naves do Conhecimento são gratuitos e com certificado após sua conclusão.

Três turmas já foram concluídas,com mais de 350 pessoas matriculadas, entre elas, Marina, que é formada e trabalha na área de comunicação.

“Durante três semanas eu pude aprender bastante sobre programação em Html e Css. E o nosso instrutor, o professor Vitor de Sousa, foi muito atencioso com toda turma”, contou a aluna Marina.

O Instituto Usina Social faz a cogestão da unidade da Nave do Conhecimento que lançou em junho cursos online com cerca de 3 mil vagas, entre elas, as de programação.

“Nós precisamos nos adaptar a esse novo momento e estamos surpresos com a procura por cursos online. Essa modalidade teve uma aceitação enorme, principalmente porque as nossas aulas ficam gravadas, o que facilita o aprendizado dos alunos”, destaca Simone Monteiro, coordenadora do projeto.

Além da Marina, quem também concluiu o curso foi o Vitor do Nascimento, que colocou os ensinamentos em prática na sua própria empresa.

“O curso oferece uma plataforma totalmente amigável, com professor com excelente didática tanto para quem é iniciante quanto para quem já tem uma experiência. Não deixem de fazer o curso”, destaca Vitor.

Para saber mais sobre os cursos da Nave do Conhecimento, acesse www.navedoconhecimento.rio e faça sua inscrição.

Naves Online: Plataforma online de ensino a distância das Naves do Conhecimento

O Projeto Naves Online chegou para trazer ao público o acesso aos cursos de alto nível promovidos pelas Naves do Conhecimento, agora na sua casa. Seis cursos já estão disponíveis para inscrições e suas aulas terão início no dia 24/04. Os cursos são online e gratuitos. Além das aulas ministrados pelos instrutores das Naves, os alunos terão acesso a material de apoio com artigos, apostilas e tarefas a serem executadas, e receberão um certificado de conclusão do curso.

Em tempos de isolamento social, onde as relações humanas e profissionais estão passando por uma transformação brusca, a palavra resiliência nunca teve tanta importância. É necessário encarar todo esse processo como um grande desafio e uma oportunidade para o crescimento. Logo essa fase passa e você quer estar preparado para o novo mundo que se abrirá, não é mesmo?

O Projeto Naves do Conhecimento, acionou as suas turbinas e desenvolveu, através do Idaco – Instituto de Desenvolvimento e Ação Comunitária, uma plataforma exclusiva, denominada, SimpleEAD para que o usuário tenha acesso, de forma intuitiva aos mais variados conteúdos de ponta. Estamos começando com os seguintes cursos: Drones, Modelagem em 3D, CCNA v7 – Introdução às Redes, Ferramentas Digitais, Planilhas Eletrônicas e Empreendedorismo Digital.

Através da Plataforma SimpleEAD, o aluno terá acesso a diversas video aulas, sendo acompanhado pelo Instrutor tecnológico, podendo interagir por meio de chat, tirar dúvidas, através do grupo fechado da turma. Via Telegram, poderá baixar os materiais complementares e terá à sua disposição os canais de suporte.

Não perca tempo! Acesse capacitacao.navedoconhecimento.rio e garanta a sua vaga!

A Nave do Conhecimento, agora na sua casa!

Shows em Casa durante a quarentena

Arte com imagens de vários artista ao fundo transparente e um degrade roxo, rosa e laranja. No centro tem escrito Show em casa e notas musicais ao redor

Arte com imagens de vários artista ao fundo transparente e um degrade roxo, rosa e laranja. No centro tem escrito Show em casa e notas musicais ao redor

Shows da quarentena, confira a agenda dos artistas deste final de semana. Impossibilitados de sair de casa, os artistas tem usado os recursos das Lives para entreter seus fãs que também estão em casa. Desde que a quarentena começou, vários artistas tiveram que cancelar shows, turnês, presença em eventos e festivais. As lives acontecem na conta do artista através do Instagram ou Youtube.

Confira o line-up do final de semana:

SEXTA – 10/04

19h – Edson e Hudson

19h45 – Raffa Torres

20h – Marcos e Belutti

20h – KLB

20h – Gabi Martins

20h30 – Carlos e Jader

21h15 – Jakson Follman

SÁBADO – 11/04

16h – Matheus & Kauan

17h – Chitãozinho e Xororó

17h – Saia Rodada

17h – Dennis DJ

17h45 – Vini e Lucas

18h – Priscila Senna

18h10 – Toni Garrido

18h55- Zeeba

19h20 – Make U Sweat

20h – Gusttavo Lima

00h – Valesca Popozuda

DOMINGO – 12/04

15h – Festival Tenho Fome de Música

16h – Turma do Pagode

17h – Maneva

17h45 – Isadora

18h – Zé Neto e Cristiano

18h10 – Sambô

18h55 – Now United

19h20 – Big Up

E não para por aqui, nas próximas semanas ainda estão marcados shows de Felipe Araújo (dia 17, às 20h), Alexandre Pires (dia 18 às 16h), Wesley Safadão (dia 18 às 20h), Ferrugem (dia 19 às 16h), Henrique e Juliano (dia 19 às 18h), AMIGOS (Chitãozinho e Xororó, Leonardo, Zezé de Camargo e Luciano no dia 20, às 20h, no canal do Villa Mix no YouTube), Dilsinho (dia 21, às 19h), Ludmilla (dia 24 às 18h), Simone e Simaria (dia 24 às 21h), Gustavo Mioto (dia 25 às 20h) e Luan Santana (dia 26 às 18h). O youtuber e humorista Whindersson Nunes também apostou no formato e fará um programa de humor ao vivo, às 19h30, no dia 20 de abril.

O que fazer sem álcool em gel?

Você não está encontrando álcool em gel 70% em mercados e farmácias? Acertamos? E o que fazer?

A dica de hoje é pra você que está nessa situação, ou achando caro demais o produto.

O vírus possui uma espécie de “capa protetora” feita de gordura. E o álcool 70% é capaz de dissolver essa capa, eliminando o vírus, assim como o sabão, detergente e o sabonete líquido ou em barra. Ou seja, se não tem álcool em gel, façam uso desses produtos acima.

Não criem fórmulas caseiras de álcool em gel, pois são perigosas e que estão longe de possuírem o mesmo efeito.

Então, uma dica importante é: deixe o álcool em gel para usar em lugares onde não há torneira e nem sabão, ou seja, na rua e no carro.

‘Gartic’ cresce 1600% durante quarentena: veja dicas para game de desenho para celulares

Número de downloads passou de 5 mil por dia para 80 mil em uma semana por causa de isolamento. Jogo brasileiro se tornou um dos mais baixados entre Androids e iPhones.

Fonte: G1/ GAMES – Cesar Soto

O jogo brasileiro Gartic se tornou um dos mais baixados entre games para celulares no país desde o dia 17, com a intensificação de medidas de distanciamento social motivadas na pandemia do novo coronavírus. Foi um crescimento de 5 mil downloads por dia em média para cerca de 80 mil — um salto de 1.600% em uma semana.

O aumento foi suficiente para colocar o app de adivinhação e desenhos em 13º entre os games gratuitos na loja de aplicativos do Google e em 2º, depois de alguns dias na liderança, entre iPhones nesta quinta-feira (26).

Desenvolvido pelo estúdio mineiro Onrizon em 2008, o jogo reúne pessoas que devem adivinhar qual palavra uma delas está tentando desenhar em um tempo limitado. Ganham pontos aqueles que acertarem, e aqueles que conseguirem transmitir a ideia com seus traços.

Lançado originalmente para o navegador de computadores, o game só ganhou a versão para smartphones em 2013. Desde então, chegou a ficar conhecido com ações com youtubers e influenciadores do meio, mas nunca tinha passado por uma explosão tão repentina de popularidade.

“Semana passada, com o início da quarentena, foi como se todos decidissem jogar ao mesmo tempo”, conta ao G1 o presidente executivo e fundado do Onrizon, Henrique Moreira. “Não esperávamos esse movimento todo. Fomos pegos de surpresa. E o pior: da noite pro dia. Por conta disto estamos virados aqui.”

Com o aumento, os servidores do “Gartic” original têm sofrido. Por isso a empresa tem direcionado os jogadores ao “Gartic.io”, versão internacional do game. Segundo Moreira, ele tem uma capacidade melhor para atender a nova demanda – e também está disponível em português.

Aproximando pessoas

“Estava procurando jogos fáceis para interagir com amigos nessa quarentena e uma amiga sugeriu o ‘Gartic'”, afirma a analista de dados Larissa Lautert, de 32 anos. Na última sexta-feira (20), um grupo de 10 a 15 colegas de trabalho jogaram por cerca de duas horas.

Ela diz que reunir o pessoal ajuda a afastar o sentimento de isolamento, tanto que até quem não tinha o hábito de se encontrar para jogar antes participou.

“Agora, como quase ninguém mais tem compromisso depois do trabalho, a adesão foi maior”, conta.”Foi bem divertido. Fizemos uma call só com áudio ao mesmo tempo para rir e comentar os desenhos.”

Nostalgia

A ideia da aproximação atraiu também Mariana Rizardi, de 25 anos. Além de jogar com os amigos, ela tem indicado o “Gartic” para colegas da ONG onde é voluntária, a Todxs.

“Nosso trabalho sempre foi remoto, então a gente sempre enfrentou essa barreira de estar de alguma forma isolados um do outro. Esse tipo de atividade, de criar uma proximidade, já era um desafio, já era muito importante”, diz ela.

“Está virando quase que uma coisa institucional lá. Já mandei até e-mail corporativo chamando para grupos.”

Para Rizardi, o jogo permite que os jogadores se conheçam melhor.

“O ‘Gartic’ tem uma coisa primeiramente nostálgica, de jogos de quando a gente era menor mesmo e tinha esse contato próximo com amigos. Essa nostalgia traz uma coisa familiar, de contato próximo, de amizade que é bastante forte.”

Cuidado com as crianças

Desde início das medidas de isolamento, o pequeno estúdio observou um público um pouco mais velho do que o habitual.

Por isso, é importante que os pais fiquem de olho na hora em que suas crianças estiverem jogando, como faz Gustavo Brazzalle com seu filho, Bernardo, de 8 anos.

“De vez em quando entram alguma pessoas que pelo apelido já dá pra ver que têm umas ideias erradas. Por isso que o ideal dos cuidados com crianças é estar 100% do tempo junto”, diz ele.

“Em geral, é de boa. Entra numa sala, acompanha, é uma criançada. Principalmente nas salas que ele entra, acho que depende muito do tipo. Ele gosta de entrar em temas mais simples, como ‘Minecraft’.”

Dicas para jogar

Para quem quer conhecer o jogo, Moreira dá algumas dicas:

  • Criar uma conta para jogar, já que há salas que diferenciam anônimos de cadastrados, que geralmente levam mais a sério;
  • Procurar sempre desenhar o mais simples possível, pois facilita o entendimento para todos. “Muitas pessoas se preocupam muito em desenhar algo perfeito, daí o tempo não é suficiente e perdem a chance de obter pontos”;
  • Lembrar que não é permitido desenhar letras ou números no jogo. E denunciar quem faz isso, já que a rodada é cancelada se metade das pessoas denunciarem.

Já Mariana, grande fã do game, também tem conselhos:

  • Se entregue pro jogo, sem distrações. Usar pra se divertir e se conectar;
  • Usar cores. “Fica muito mais fácil de entender”;
  • Se forem palavras compostas, vale fazer mais de um desenho e usar setas, guiando os demais;
  • Cuidado com as salas sobre alimentos. Eles tendem a ser bem específicos.

40 cursos online gratuitos na área de tecnologia

Em tempos de Coronavírus, nada melhor do que ficar em casa (inclusive fiquem, pois é o recomendado e seguro para todos)! Mas o que fazer nesse tempo livre? Estamos separando várias dicas para ajudar você nesse momento. E a dica de hoje não poderia ser melhor. 

A dica de hoje é para quem quer manter os estudos e aprender coisas novas. A Udemy liberou 40 cursos gratuitos na área de tecnologia e nós listamos eles aqui para vocês. 

A Udemy é um marketplace para ensino e aprendizado e que conecta os alunos de qualquer lugar a instrutores ao redor do mundo. Oferece milhares de cursos nas áreas de fotografia, programação, tecnologia, negócios e muito mais.

Confere aqui os cursos pagos que estão de graça na Udemy:

  1. Python: https://lnkd.in/epdtT8Y
  2. Ionic 3: https://lnkd.in/e8mdY4V
  3. HTML5: https://lnkd.in/eRZVUSN
  4. Android: https://lnkd.in/eHg7kbz
  5. C++: https://lnkd.in/eZvb4rV
  6. Python: https://lnkd.in/ekavMui
  7. C e C++: https://lnkd.in/eKUJ97p
  8. Unity 5: https://lnkd.in/e-ftZCJ
  9. Unreal Engine 4: https://lnkd.in/ekzWpBg
  10. Web com Github pages: https://lnkd.in/eNfr_eS
  11. Git: https://lnkd.in/er4im7H
  12. WordPress: https://lnkd.in/eYExqay
  13. Jekyll: https://lnkd.in/e4m5Q7q
  14. WordPress: https://lnkd.in/eMffdp2
  15. React.js: https://lnkd.in/eE67yas
  16. Unity3D: https://lnkd.in/ecM63B6
  17. HTML: https://lnkd.in/eAQFGqy
  18. C++: https://lnkd.in/evqDkeM
  19. Algoritmos e lógica: https://lnkd.in/ehuYnvN
  20. JavaScript: https://lnkd.in/e9EppKs
  21. Qlikview: https://lnkd.in/e5ZufxV
  22. Algoritmos e lógica: https://lnkd.in/e_E3Dry
  23. Python: https://lnkd.in/ejTKa3W
  24. Introdução à programação de computadores: https://goo.gl/Mi3hbF
  25. Terminal Linux: https://goo.gl/vyHAhT
  26. Introdução ao Sistema Operacional Linux: https://goo.gl/iTY5Zj
  27. Introdução a banco de dados com MySQL & PHPMyAdmin: https://goo.gl/J19GG9
  28. Data Science: Visualização de Dados com Python: https://goo.gl/kyy2AD
  29. Introdução ao jQuery: https://goo.gl/3vMv7N
  30. Introdução à linguagem JavaScript: https://goo.gl/1H2Nhn
  31. Introdução à linguagem CSS: https://goo.gl/hdgvRG
  32. Introdução ao PHP orientado a objetos: https://goo.gl/uFSf9b
  33. Curso de programação com Perl: https://goo.gl/f7o1Si
  34. Introdução à linguagem Python: https://goo.gl/oTDWdX
  35. Boas práticas em PHP: https://goo.gl/u2pAfp
  36. BLAST: Ferramenta de Alinhamentos Locais de Sequências: https://goo.gl/TrVrW5
  37. Modelagem de proteínas por homologia: https://goo.gl/mz8uim
  38. Introdução ao Framework Bootstrap: https://goo.gl/8WmsVE
  39. Introdução à Criação de Sites Dinâmicos com PHP: https://goo.gl/qo2Xpw
  40. Introdução à Linguagem HTML: https://goo.gl/DChJoF

Gostou da dica? Compartilha com os amigos!

Parceria com Espro é sucesso na Nave de Triagem

Curso FMT já é um dos mais procurados pelos frequentadores da Nave

 

A Nave do Conhecimento de Triagem, em parceria com o Espro – Ensino Social Profissionalizante, abriu no mês de fevereiro duas turmas do curso de Formação para o Mundo do Trabalho (FMT), voltado para jovens que buscam o primeiro emprego e até mesmo a reinserção no mercado de trabalho.

O curso FMT oferece uma gama de conhecimentos, recursos e dinâmicas, com foco no aspecto comportamental, preparando os jovens participantes para as exigências impostas pelo mercado de trabalho, além de despertar o espírito empreendedor que existe em cada um. Todo esse aprendizado, somado ao conhecimento que os alunos e alunas já carregam consigo, contribui significativamente para o seu ingresso no mundo do trabalho.

Foram quatro turmas, fruto desta parceria que começou em julho de 2019, sendo duas encerradas ano passado e duas que se iniciaram em fevereiro, que contam com 30 alunos cada. Os jovens, selecionados a partir de uma longa lista de espera, têm idades entre 14 e 23 anos (turmas mistas, com maiores e menores de idade) e precisaram passar por uma entrevista social. 

Nas duas turmas do ano passado, 27 alunos dos 48 inscritos foram aprovados, sendo 14 já inseridos no mercado de trabalho, seja como aprendiz ou mesmo como empregado (a). 

Gabrielly Cristina Carvalho, de 17 anos, moradora de Vilar dos Teles, ex-aluna que conquistou uma vaga de aprendiz, foi contratada pela empresa Cyrela, e destacou como foi importante sua participação no curso para sua conquista. “O FMT foi muito importante, pois me ensinou a acreditar mais em mim e a ver que eu posso alcançar tudo que desejo. Estou trabalhando na parte administrativa da empresa, na qual espero fazer o meu melhor.” 

A ex-aluna, Lorrany Nattyely, concedeu entrevista para a Nave de Triagem e contou um pouco da sua experiência com o curso. Confira abaixo a entrevista na íntegra.

Ascom Nave: “Qual é o seu nome, idade e bairro onde reside?”

Lorrany: “Meu nome é Lorrany Nattyely, tenho 18 anos, moro no bairro Senador Camará.”

Ascom Nave: “Qual a importância do curso FMT para a sua vida? O que aprendeu de mais importante?”

Lorrany: “Todos os aprendizados que eu tive lá dentro, cresci mentalmente, desenvolvi habilidades que eu nem sabia que tinha. Aprendi muito com a minha instrutora, Paula Oliveira, e com toda a turma. De mais importante, com certeza foi aprender a trabalhar minha resiliência. Hoje eu consigo lidar bem melhor com tudo o que acontece na minha vida, seja profissional ou pessoal.”

Ascom Nave: “Já participou de alguma entrevista de emprego/estágio? Se já participou, em qual empresa/ instituição?”

Lorrany: “Sim, no próprio Espro.”

Ascom Nave: “Caso já tenha conquistado uma vaga (estágio ou emprego), qual o grau de importância do curso (FMT) na sua preparação?”

Lorrany: “Por meio do curso, conquistei uma vaga de jovem aprendiz no Espro, sendo de 100% o seu grau de importância na minha preparação. Através do curso, os jovens aprendem, além de outras coisas, a se comunicar melhor, perdendo a timidez; a se vestir e se comportar de maneira adequada no mundo corporativo. Gostaria que todo jovem pudesse viver o que eu vivi e aprendi no curso.”

Ascom Nave: “Descreva a sua função, as suas atividades e as suas perspectivas para o futuro na empresa/instituição em que você está trabalhando/estagiando.”

Lorrany: “Atuo na área administrativa do Espro, em todos os setores, para aprender o máximo possível. Quero crescer dentro da empresa, fazer faculdade de administração e pós-graduação, para poder me aperfeiçoar e contribuir para o crescimento da empresa.”

  Casos como os de Lorrany Nattyely, Gabrielly Cristina e de tantos outros alunos que passaram pelas turmas de FMT devem ser destacados, servindo de exemplo, inspiração e incentivo para todos os jovens que ainda estão em busca de uma colocação no mundo do trabalho, seja como contratados de alguma empresa ou instituição, ou mesmo como empreendedores, montando seus próprios negócios.