Caravana da Ciência promove três dias de imersão no mundo da ciência no Parque Madureira

Durante três dias de evento, mais de 1,5 mil pessoas passaram pela Caravana da Ciência que aconteceu de 17 a 19 de outubro em frente à Nave do Conhecimento no Parque de Madureira.  O evento realizado pela Prefeitura do Rio em parceria com a Fundação Cecierj, do governo do estado, levou conhecimento científico por intermédio de experimentos e jogos interativos.
A Caravana é um centro de ciências itinerante, que leva informação a jovens, adultos e crianças. Tem quatro áreas de ativação: planetário inflável, exposição de paleontologia e animais peçonhentos, carreta com experimentos científicos e o Girotec.
  • A carreta conta com experiências científicas: um jogo de espelhos, caleidoscópios, experiências voltadas para consumo consciente de energia e cargas elétricas.
  • O planetário inflável leva os visitantes através de uma viagem pelas constelações e signos numa projeção que dura cerca de 20 minutos.
  • As exposições de paleontologia e animais peçonhentos apresentavam fósseis de peixes, espécies de cobras e aranhas, um jogo da memória das espécies da exposição.
  • Para os mais corajosos, o Girotec simula a gravidade zero, que os astronautas são expostos no espaço. O participante fica girando, preso a uma estrutura metálica de arcos, e tem que achar o ponto de equilíbrio para parar a estrutura.

 

Maria Coelho estava passeando pelo parque e ficou encantada com a Caravana “Eu estou aprendendo muito aqui, de forma didática. Achei bem bacana, e é preciso popularizar isso, trazer mais para perto essas experiências”. Ao ser perguntado sobre o que mais gostou da exposição, Gabriel Duarte, que acompanhava Maria, disse que gostou muito dos fósseis e das rochas “Mas os espelhos foram a melhor parte para mim, eu gosto muito de física óptica e curti bastante a experiência”.
O coordenador da Nave de Madureira, Carlos Antônio, disse que ter a Caravana da Ciência na Nave que trabalha é muito importante e uma grande oportunidade “A popularização da Ciência é um dos objetivos da Nave. Mobilizamos as escolas próximas a vir e as pessoas têm gostado bastante desse projeto.”.

Jogo desenvolvido por alunos da Nave do Conhecimento está disponível na PlayStore

Cadente, jogo mobile com temática espacial desenvolvido por alunos da Nave do Conhecimento do Engenhão, já está disponível gratuitamente para Android na PlayStore.

Alexandre e Maria Catarina no DevPark durante a GameXP 2019

O jogo foi desenvolvido pelos irmãos André Gomes (20) e Maria Catarina (21), e seu amigo Alexandre Gaudêncio (23), que participou do curso de Introdução ao Desenvolvimento de Games na Nave do Conhecimento do Engenhão. O game foi desenvolvido em, aproximadamente, um mês para participar do Concurso Inova Games, organizado nas Naves pela Secretaria da Pessoa com Deficiência e Tecnologia, que levou quatro jogos desenvolvidos nas Naves para a GameXP.

Unindo o conhecimento de programação de Alexandre Gaudêncio com as habilidades dos irmãos, Maria fez o design e a identidade visual do jogo. André fez toda a sonorização. O trio ficou em primeiro lugar no concurso e foi chamado para expor o Cadente novamente no DevPark na GamePlay Arena durante o Rock in Rio 2019.

Maria contou que eles nunca tinham pensado em criar um jogo. “Nós estamos muito felizes. A gente nunca pensou que teria essa visibilidade toda, nem que a gente ganharia algum concurso. Participar da GameXP trouxe uma boa divulgação pro nosso game e esperamos criar novos jogos em breve”.

Faça o download do Cadente na PlayStore, clicando na imagem abaixo:

Comemoração do Dia das Crianças na Nave Madureira

A Nave do Conhecimento de Madureira realizou hoje (11) um evento em comemoração ao Dia das Crianças, reunindo os jovens que frequentam a unidade com doces, brincadeiras, música e jogos. A equipe da Nave buscou, em homenagem a esse dia tão importante para as crianças, criar um ambiente que unisse tecnologia e diversão.

Para Elder, que trabalha com o Suporte Técnico da Nave, a importância de eventos como esse é, além de mostrar o espaço para as crianças, trazer a tecnologia para elas. “Aqui no nosso ambiente de trabalho temos certos dispositivos que interagem com as crianças e com quem vêm conhecer”, contou. 

Marcelle, de 6 anos, contou para a equipe como sempre vai à unidade de Madureira das Nave dos Conhecimentos, para mexer nos computadores e jogar seus jogos de preferência, deixando claro como adora o espaço.

A manhã foi cheia de risadas e lazer, alcançando o objetivo da Nave Madureira de tornar o Dia das Crianças especial para seus usuários, sendo assim mais um projeto de sucesso da SMDT.